Como trabalhamos

Um dos grandes desafios no Brasil hoje é a inclusão produtiva do público-alvo do Programa Bolsa Família: Como fazer com que a população mais pobre supere a pobreza com o esforço de seu próprio trabalho e deixe para trás a dependência de programas de transferência do Governo?

Fomento de empreendimentos de economia solidária (EES) e de Fundos Rotativos Solidários

O Programa de Geração de Renda Vencer Juntos, iniciado em 2003 pela Pastoral da Criança, e executado a partir de 2008 pela Fundação Grupo Esquel Brasil (FGEB) em parceria com a Pastoral da Criança, desenvolveu uma metodologia para identificar e apoiar, em regiões de baixo IDH do interior da região Nordeste e Norte de Minas Gerais, empreendedores entre a população mais pobre que não têm acesso a outras fontes de financiamento, tais como o microcrédito. São pessoas que sobrevivem da agricultura familiar, do artesanato, de empregos sazonais e dos programas de transferência de renda, como o Bolsa Família; pessoas que não sabem procurar um financiamento ou outros serviços para iniciar seu próprio negócio.

Essas pessoas precisam de mais que um financiamento para desenvolver seu potencial empreendedor. O Programa Vencer Juntos oferece um pacote integrado de serviços: financiamento inicial, capacitações em gestão, assessoria técnica, apoio à comercialização dos produtos e à organização associativa dos empreendimentos apoiados. Uma equipe de agentes locais realiza visitas mensais ou trimestrais de acompanhamento aos empreendimentos e encaminha os empreendedores para outros serviços e parceiros, tais como o Pronaf, SEBRAE, SENAR, PNAE.

O Programa Vencer Juntos trabalha com a tecnologia social do Fundo Rotativo Solidário: Os empreendedores apoiados contribuem com o valor do investimento recebido, dividido em pequenas prestações, sem juros nem correção monetária, para um Fundo Rotativo Solidário. Os recursos do Fundo são aplicados para financiar novos empreendimentos na região, fazendo com que o Programa se torne parcialmente sustentável.

Num processo que leva aproximadamente cinco anos, o Vencer Juntos organiza os empreendimentos apoiados para formarem uma associação ou cooperativa que assume a auto gestão do Fundo Rotativo Solidário. Dessa forma, o Programa Vencer Juntos ajuda a fomentar Fundos Locais de Investimento auto-geridos pela população local. Esses fundos e a organização criada em torno deles conseguem atrair outros investimentos públicos e privados e atuam como catalisadores do desenvolvimento local. Entre 2007 e 2015, o Programa apoiou a criação de oito associações. Em 2014, a metodologia do Programa Vencer recebeu a certificação como tecnologia social da Fundação Banco do Brasil.

Metodologia do Programa Vencer Juntos

Entre 2003 e 2017, o Vencer Juntos apoiou cerca de 800 micro-empreendimentos em onze territórios do interior de sete estados. A meta é de fomentar, em cada território, cem empreendimentos produtivos que alimentam, com as devoluções do financiamento, um Fundo Rotativo Solidário. Os empreendimentos apoiados se encontram em 120 municípios e envolvem cerca de 4.000 empreendedores, na sua maioria mulheres engajadas na agricultura familiar, criação de pequenos animais, produção de alimentos e artesanato.

No seu trabalho de capacitação e assessoria aos produtores, o Projeto procura reaplicar outras tecnologias sociais, como o PAIS, a produção de silo e feno para alimentar os animais durante as épocas de estiagem e outras práticas agro-ecológicas e de convivência com o semi-árido.

Mobilização em prol de uma Política Pública de Apoio aos Fundos Rotaivos Solidários

O objetivo maior da Rede Vencer Juntos é a multiplicação dos Fundos Rotativos Solidários em grande escala na região Nordeste e em outras partes do Brasil no sentido de viabilizar a geração de renda para as populações menos favorecidas. Para alcançar esse objetivo, a equipe Vencer Juntos vem se articulando, desde 2006, com outras redes e entidades da sociedade civil para dialogar com o Governo Federal sobre a implantação de um programa de apoio aos Fundos Solidários, que foi implantado em 2010 e funcionou até 2016.

A Rede Vencer Juntos foi beneficiada pelo Programa através de dois convênios entre a Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES) do Ministério de Trabalho e Emprego e a FGEB, executados entre 2011 e 2016.

No primeiro Convênio, a FGEB/Programa Vencer Juntos foi selecionada para coordenar o mapeamento de 300 Fundos Rotativos Solidários na Região Nordeste e formar 1.000 gestores desses Fundos. Construiu um Banco de Dados de mais de 350 dessas experiências e promoveu articulações com dezenas de entidades que atuam nesse campo nos nove estados do Nordeste.

Num segundo Convênio com a SENAES, a FGEB/Vencer Juntos apoiou as associações territoriais por ela fomentadas num processo coletivo de construção de planos territoriais de economia solidária em nove territórios onde atua. Os planos foram elaborados numa série de encontros e oficinas entre os principais movimentos e organizações da sociedade civil no campo da inclusão produtiva/economia solidária em diálogo com gestores públicos locais. Os planos territoriais servirão como plataforma de incidência política e de mobilização da sociedade civil em torno de uma estratégia de desenvolvimento local baseada no protagonismo dos empreendedores.